terça-feira, 29 de outubro de 2013

folhas da vida

     Há coisas que não conseguimos entender, talvez porque não precisamos ou simplesmente porque não queremos. As pessoas mudam, e com isso as amizades acabam por mudar também.
     Eu mudei, e sei que isso implicou algumas mudanças na minha vida. Algumas amizades ficaram mais fortes, outras perderam um pouco a magia que tinham e uma ou outra desapareceram por completo. Gostaria de manter as relações que tinha com muitas pessoas, mas isso são fases da vida. Não podemos ficar à espera que toda a gente fique connosco para sempre, isso não vai acontecer. As amizades são como as árvores de folha caduca... Após algum tempo, as folhas acabam por abandonar o seu posto e dão lugar a outras que vão cumprir a sua função. Assim, sucessivamente, as folhas vão sendo renovadas de tempos a tempos, e não há nada que evite isso, é simplesmente a lei da natureza. Assim se passa também com as amizades, umas aparecem numa determinada altura, e depois acabam por se perder a meio do caminho. Não interpreto isto como algo de mau, pois ajuda-nos a crescer. Não excluo a possibilidade de algumas amizades, que são feitas ao longo da vida, se manterem durante longos anos.
     No presente, este em que me encontro, sei que muitas foram as amizades que deixei para trás, e poucas foram as que guardei comigo. Prezo todas as que tenho neste momento, apesar de saber que muitas estão pré-destinadas a um fim. Espero no futuro, ter a sorte de reencontrar algumas das folhas que deixei para trás ao longo da vida, pois seria algo gratificante. Neste momento, sinto que apesar de não serem muitas, as amizades que tenho são boas e cada uma é especial à sua maneira. As pessoas podem entrar e sair da nossa vida, isso é certo, porem só algumas é que têm a capacidade de nos marcar para sempre.

Sem comentários :

Enviar um comentário