segunda-feira, 12 de agosto de 2013

"Diário da nossa paixão" - parte XVI

Parece que não tive de ter iniciativa, felizmente Ele deu esse passo e veio falar comigo. No início não achei que quisesse ter grandes conversas, pediu apenas o meu número, porém nem uma mensagem recebi dele. Fiquei à espera, mas parecia que não passava de mais um contacto na sua lista telefónica. E quando já estava a ficar convencida de que não teria notícias dele, recebi um olá, e um pedido de desculpas pela demora. Depois de uma conversa banal, passámos a algo mais sério, pois ter assuntos por resolver começa a ser típico da nossa parte... Falámos sobre tudo o que se passou na viagem, e ambos admitimos que não nos importavamos de repetir.
Após uma troca de mensagens, começou a surgir como que um desabafo. Confessei que realmente sentia receio em ter algo mais sério. Com toda a calma conversámos durante horas, e esquecemos tudo o que nos preocupava. Acho que estamos a criar algo especial... Não quero estar a alimentar falsas esperanças, mas é inevitável. Afinal de contas, tudo o que já passámos juntos deve ter servido para alguma coisa. Espero que tudo dê certo.

(texto fitício)

Sem comentários :

Enviar um comentário