sábado, 24 de novembro de 2012

letra B - Brincadeiras

Recordo os tempos de criança, quando todo o tempo livre era ocupado com pequenas brincadeiras. Existia sempre algo com que me entreter, existia sempre espaço para amigos, para imaginação. Inventar uma vida paralela, ter super-poderes, sem adulta e ter um trabalho do qual gostava, desde ser cozinheira a ser mãe, tudo era divertido e corria sem problemas. Agora compreendo que a vida é bem mais difícil que aquela que eu imaginava por entre as pequenas brincadeiras de infância. A diferença são as responsabilidades. Antes, se me cansava de ser professora, não havia problema, mudava tudo e ia trabalhar para um escritório e se dele me cansasse também, poderia simplesmente despedir-me e ir ver desenhos animados enquanto comia uma bela sandes feita pela minha mãe. Agora não é bem assim, tenho responsabilidades, tenho aulas, trabalhos para fazer, prazos para cumprir. É tudo mais real, com menos espaço para imaginar e criar fantasias. Continuo a ter os momentos de brincadeira com amigos, brincadeiras diferentes obviamente, mas não deixam de o ser. Gosto de me divertir sem limitar a imaginação, fazer aquilo que quero e que me faz bem, aquilo que gosto e que preciso para me sentir feliz. O tempo passa mas a criança que há em mim permanece, felizmente continuo a guardar boas memórias da boa infância que tive. Tenha a  idade que tiver, irei sempre gostar de uma boa brincadeira, de um bom tempo tirado para a imaginação ganhar asas. Nunca é tarde para voltar a ser criança.

Sem comentários :

Enviar um comentário