segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Solidão

Sozinha na noite escura,
espero o som de alguma voz.
Mas num silêncio que perdura,
surge um sentimento atroz.

Sozinha na noite escura,
procuro um porto de abrigo.
Mas num silêncio que perdura,
não resta um único amigo.

Pergunto-me se alguém ouviu,
o meu pedido de ajuda.
Pergunto-me se alguém sentiu,
esta dor fria e aguda.

Cátia Filipa

Sem comentários :

Enviar um comentário