segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Alguém especial

Quando eu era pequenina,
lembro-me de aprender a contar,
sentada no teu colo,
a progredir sem hesitar.

Ao longo do tempo cresci,
mas nunca deixei de lembrar,
o que significava para ti,
e o que significava amar.

Por uns tempos julguei-te eterno,
porém vim a descobrir,
que nada dura para sempre,
e um dia irias partir.

Quando esse momento chegou,
não queria acreditar,
a pessoa que eu mais amava,
acabara de me deixar.

Nunca perdi a esperança,
de um dia te voltar a ver,
de correr para os teus braços,
e não te voltar a perder.

Sei que não estás aqui,
e choro sem evitar a dor,
pois aquilo que sinto por ti,
é simplesmente puro, e verdadeiro amor.

 Cátia Filipa

Sem comentários :

Enviar um comentário