quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Cartas para alguém - III

Olá C,

      Espero que ao leres isto te lembres das boas memórias que me passam pela cabeça, pois fazes parte delas e acho que isso não irás esquecer. Lembrei-me de ti, o que não é uma coisa de outro mundo pois lembro-me de ti todos os dias. Porém decidi escrever para ti, acho que é uma carta merecida.
      Tantos anos que se passaram e tantas coisas que nos aconteceram. A nossa amizade é verdadeira, posso afirmar. Se não fosse, não se iria aguentar tanto tempo sem uma discussão, tanto tempo sem uma separação. Visto que estamos juntas mesmo quando estamos longe (se é que me entendes), digo com todas as certezas que temos uma amizade especial.
      Já me ajudas-te quando mais precisei e eu fiz o mesmo contigo. Já partilhámos sorrisos, aventuras, choros e até os lanches da escola! Lembro-me como se fosse ontem, duas meninas tão pequeninas a partilhar bolachas de maneira tão inocente (que fofo que era).
      Bem, acho que percebes onde quero chegar... Às mais antigas memórias que tenho. Tuas, minhas, nossas. Sabes que gosto de ti como uma irmã e que quero acima de tudo que sejas feliz. Estarei aqui para ti sempre que precisares.
    

Beijinhos,
Cátia.

Sem comentários :

Enviar um comentário