terça-feira, 6 de setembro de 2011

pura amizade

Bons e maus momentos, todas as amizades os têm. Umas têm mais dos bons, outras têm mais dos maus, porém não é isso que decide o quanto vale a amizade em questão. É sempre bom mais ter bons momentos, mas o que seria de uma verdadeira amizade se não houvesse os tais maus momentos? Talvez não fosse tão verdadeira como se esperava ser, pois ambas as pessoas que tinham de contribuir para a amizade se manter viva, não se apoiavam nos maus momentos. Isso não seria verdadeiro, não seria puro, nem leal. De forma alguma iremos conseguir ter uma amizade genuína se por motivo algum não existir confiança de ambas as partes. A paciência é uma das muitas coisas que tem de existir numa relação, quer seja de amor quer seja de amizade. Mas numa amizade a paciência é levada a outro nível, diferente (mas não muito) do nível que se propõe no amor. Numa amizade terá de haver aquela paciência que nos faz perdoar quando acontece um erro por parte de uma das pessoas, terá de haver aquela paciência para saber ouvir quando é preciso e principalmente saber quando e como dizer certas coisas. Uma palavra pode ser a mais acertada se for dita naquele preciso momento. Naquele momento que ninguém sabe ao certo qual é, mas sente quando é o tal.
E se um dia, essa amizade for posta em causa, não irá faltar razões para provar que é a amizade mais pura e verdadeira. Pois nos maus momentos, existiram palavras e gestos de apoio. Pois nos bons momentos, existiram sorrisos que foram partilhados. Pois essas duas pessoas... As que partilham a mesma amizade, sabem que juntas valem tudo, mas que separadas valem pouco mais que nada. Aí, nesse momento, a maior prova de amizade, é simplesmente a presença de duas pessoas que fazem parte da vida uma da outra.

Sem comentários :

Enviar um comentário